Você sabe dizer não? Isso é algo que te incomoda? Nós brasileiros, por uma questão cultural, temos uma grande dificuldade para dizer e para receber um não. Associamos o não a uma coisa ruim e, como as pessoas não gostam de magoar as outras, nem de fechar as portas, tendem a fugir – de falar, ouvir, escrever, ler – o temido “não”. Para isso, evitam as pessoas, param de responder os emails e mensagens, não atendem as ligações e até mesmo evitam frequentar reuniões – tudo para não encontrar a pessoa que está aguardando uma resposta. Saiba que esse comportamento pode gerar mágoa e fechar portas, além de ser desrespeitoso. 

Trago aqui 4 passos para te ajudar a liberar aquele “não” profissional:

1 –  A primeira coisa é desvincular o aspecto aviltante do não, dissociá-lo de conceitos como grosseria, maldade, má vontade e insulto. Se você entender que a sua negativa não representa nenhum desses adjetivos, ficará mais fácil dar os próximos passos.

2-  Diga com respeito. Coloque-se no lugar da outra pessoa e avalie se é o caso de fazer uma comunicação por e-mail, por telefone ou pessoalmente.

3-  Justifique. Diga o porque do não, mas seja breve nessa justificativa. De nada adianta ficar enrolando, então seja objetivo e não minta, não invente desculpas.

4 – Sempre agradeça, ressaltando eventuais aspectos positivos (somente se tiver, não adianta forçar) e deixando as portas abertas para futuras oportunidades.

Lembre-se que esse é um momento importante de feedback, quem recebe o não pode usar isso para melhorar o processo, preço ou produto.

Leave a Comment